O núcleo da Liturgia: a morte do Senhor!

A liturgia é o “culto público da Igreja”. O Concílio Vaticano II afirma que nela, na liturgia, “se atua a obra da nossa redenção” e que ela “contribui sumamente para que os fiéis exprimam em suas vidas e manifestem aos outros o mistério de Cristo e a genuína natureza da verdadeira Igreja” (Const. Sacrossanctum...

Os vários nomes do Sacramento da Eucaristia

A Eucaristia enquanto celebração recebe diversos nomes. O fruto da celebração é a Eucaristia enquanto Presença. O Catecismo da Igreja Católica nos recorda esses dois aspectos, e muito mais: “A riqueza inesgotável deste sacramento exprime-se nos diversos nomes que lhe são dados (…): Eucaristia porque é ação de graças (…) Ceia do Senhor, pois...

Santa Missa: celebração da fé

Jesus continua soprando constantemente o Espírito Santo sobre a sua Igreja. Fá-lo quando se prega a sua Palavra (função profética), quando se celebra os seus Sacramentos (função sacerdotal), quando os fiéis colocam-se a serviço um dos outros (função real). De maneira muito especial, o Senhor nos envia o seu Espírito quando celebramos ou participamos...

Liturgia: ação e contemplação

O Papa Francisco nos dizia em sua Carta Encíclica Lumen Fidei que nos Sacramentos “comunica-se uma memória encarnada, ligada aos lugares e épocas da vida, associada com todos os sentidos; neles, a pessoa é envolvida, como membro de um sujeito vivo, num tecido de relações comunitárias. Por isso, se é verdade que os sacramentos...

Celebrar a beleza de Deus

A beleza de Deus chega até nós através da Sagrada Liturgia, especialmente da Santa Missa. As nossas celebrações deveriam, portanto, ser belas, refletindo dessa maneira a beleza que irradia nos Tabernáculos eternos, na Jerusalém celeste na qual moraremos um dia. O Concílio Vaticano II expressou também e de maneira sintética a beleza da liturgia...

Ressurreição: celebração do poder e da beleza de Deus!

A liturgia é uma realidade que brota da Fonte e cuja história presente na eternidade é um acontecimento: o próprio Mistério Pascal de Jesus Cristo. Nesta perspectiva, fica fácil entender aquilo que o então cardeal Joseph Ratzinger escrevia no seu “Espírito da Liturgia” de que o culto público da Igreja é a entrada de...

Inicia-se o espaço da liturgia: a Ressurreição

Um dos grandes teólogos da liturgia do século XX foi Odo Casel (1886-1948) e um de seus livros mais famosos foi “O mistério do culto cristão”. Para este autor, o Mistério de Cristo é o centro de toda a vida litúrgica. Neste contexto, mistério é uma ação sagrada e cultual na qual se atualiza,...

A arte de celebrar

A correta celebração da Santa Missa de maneira nobre e simples chama-se “arte celebrativa” (ars celebrandi). Félix Maria Arocena, dá uma definição da arte de celebrar que vai à questão mais profunda, isto é, à atitude espiritual do celebrante. Segundo Arocena, ars celebrandi é a expressão do caminho de fé que segue, como consequência,...

O Sacrifício Eucarístico é também um Banquete

“Eu sou o bom Pastor” (Jo 10,11). Como nos pastoreia, atualmente, o Bom Pastor? Através de sua Doutrina Salvadora (Fé), da celebração dos Mistérios (Sacramentos) e através dos seus servos, os sacerdotes da Igreja (Hierarquia). Na Santa Missa, o Bom Pastor cuida de nós oferecendo-nos duas mesas para que nos alimentemos, a mesa da...

A liturgia e o trabalho

A liturgia, especialmente a Santa Missa, não é e não pode ser um ato de culto desconectado da nossa vida. Jesus nos disse: “Meu Pai trabalha até agora e eu também trabalho” (Jo 5,17). Sem dúvida alguma, parte do trabalho do Pai e do Filho e do Espírito Santo é fazer para nós a...

Ir para o topo