Sou manso e humilde de coração

Uma das coisas que gosto de recordar quando dou algum conselho no Sacramento da Confissão é a mansidão e humildade de Jesus Cristo, que muitas vezes recordamos naquela pequena oração: “Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso”. É uma oração bem simples, fácil de se memorizar, mas que diz muito a todos nós.

Quem de nós não é acometido pela falta de paciência? Não é fácil suportar o irmão, como também não deve ser fácil aos outros nos suportar. Por isso esta oração nunca deve sair de nossa mente e de nosso coração. Pedir sempre a mansidão e a humildade para aceitar as limitações dos outros e para que sejamos melhores cada dia, para não darmos tanto trabalho aos outros.

Mas quem pode alcançar esta graça? Aqueles que se fazem pequenos, pois o Senhor não as revela aos sábios e entendidos. Então, aqueles que se consideram sábios nas coisas do mundo ou até mesmo nas coisas que se referem a Deus, precisarão desta humildade se quiserem realmente “acessar” a Deus, falando uma linguagem tecnológica.

Pois todos nós carregamos pesados fardos do trabalho do dia a dia, da rotina, da doença, das incompreensões, da falta de reconhecimento, dos pecados, das limitações e desejamos descanso, um alívio, que só pode vir da presença de Deus em nossa vida. Não que sendo seguidores do Senhor Ele irá nos tirar tudo isso, mas Ele irá nos ajudar a carregar estes fardos e por isso, com Ele, estes fardos tornam-se leves.

Coloquemos nossa confiança e esperança no Senhor Jesus e peçamos a Ele a fortaleza necessária para enfrentarmos a luta de nossa vida diária.

Pe. Fábio Carlos de Araújo

Seminário Menor Diocesano Cristo Redentor

Ir para o topo