A obediência da fé

Pe. Françoá Costa Historicamente falando, a Sagrada Escritura, apresenta Abraão como o primeiro crente (cf. Gn 12-25), ele foi o homem da obediência da fé. O Catecismo da Igreja Católica afirma que “a fé é a resposta do homem a Deus que se revela a ele e se doa, trazendo ao mesmo tempo uma luz

Creio… – Deus existe

  Pe. Françoá Costa “Deus existe e eu o encontrei” é o título da obra que narra a conversão de um famoso jornalista e escritor francês, André Frossard (1915-1995). Éramos ateus perfeitos – conta Frossard –, desses que não se perguntam pelo seu ateísmo. Os últimos anticlericais que ainda pregavam contra a religião nas reuniões

Creio… – Deus é Pai

Deus onipotente Domingo da alegria! Por quê? Aproxima-se o nascimento do Senhor Jesus. É impressionante como o poder de Deus se manifesta na debilidade do Menino Jesus! Não se trata de algo insólito, pois frequentemente o Criador de todas as coisas manifesta o seu poder através da fraqueza, da cruz, da impotência. Nós cremos que

Creio… – Jesus foi concebido pelo poder do Espírito Santo

Lembremo-nos o que professamos quando recitamos o “Creio”: Jesus, o Filho de Deus feito homem nasceu da mulher, a mulher mais excelente da face da terra, de Maria. Mas foi ele mesmo, o Salvador e Redentor do gênero humano, quem salvou Maria. Redimiu Maria, preparou e adornou-a com todos os dons da natureza e da

Creio… – Jesus nasceu da Virgem Maria

Continuamos a contemplar o Mistério de Jesus e de Maria. Pensemos no milagre em Caná da Galiléia. Por intercessão de Maria, Jesus adianta a sua hora realizando o seu primeiro milagre. Jesus e Maria, nomes maravilhosos para que o cristão sempre os tenha respeitosamente em seus lábios! O nosso Salvador foi concebido pelo poder do

Os padecimentos de Jesus

Cristo ofereceu-se ao Pai em sua Paixão e Morte obedecendo ao “projeto de Deus” (Cat. 599). A Paixão e morte de Jesus foi iniciativa do Pai, mas, ao mesmo tempo, foi algo desejado e aceitado pelo mesmo Jesus. “Pois Deus amou tanto o mundo, que entregou o seu Filho único, para que todo o que

A cruz do Senhor e os cristãos

O Espírito Santo quis transmitir-nos no Novo Testamento os principais momentos da Paixão e Morte de Jesus: desde a sua agonia no horto das oliveiras, passando pelo momento em que ele foi preso, condenado, até àquele no qual ele carregou a sua cruz, foi crucificado, morreu e foi sepultado. O drama do sofrimento de Jesus

Morte e sepultura de Cristo

O Catecismo da Igreja Católica vê a morte como aquilo que verdadeiramente é: separação entre a alma e o corpo (cf. Cat. 624). E enfatiza que com o sepultamento do Senhor podemos ver a sua verdadeira morte, ao mesmo tempo em que sublinha a permanência da encarnação, isto é, durante o tempo em que cristo

Alegria da misericórdia

Três parábolas “da misericórdia”: a ovelha perdida, a moeda perdida e o filho perdido. Tudo perdido! (cf. Lc 15). No entanto, as atitudes do pastor, da mulher e do pai me parecem um pouco estranhas. Vamos tentar pensar sem sentimentalismo: caso você fosse um pastor e tivesse cem ovelhas, será que deixaria noventa e nove

Ressuscitou – encontrar e acreditar nele

Jesus ressuscitado aparece no meio da comunidade reunida. Nós também, reunidos com os nossos irmãos na fé, fazemos a experiência do Ressuscitado e celebramos a Misericórdia de Deus. A experiência dos discípulos foi muito especial, já que eles viram o corpo glorioso do Senhor. A nossa experiência, sem ser do mesmo modo, não deixa de

Ir para o topo