Padre Fábio Carlos comenta a Festa do Batismo de Jesus

 

Esta celebração de hoje encerra o Tempo do Natal, amanhã já se inicia o Tempo Comum.

Vemos o povo na expectativa de saber se João Batista era o Messias ou não. Para muitos era evidente, por causa de suas obras e sua pregação, mas João sabia que ele não era o Messias e declara isso ao povo.

Do Messias João dirá que Ele batizará no Espírito Santo e no fogo. O fogo é um dos símbolos do Espírito Santo, pois Ele vem queimar toda a realidade antiga do pecado, restaurando a pessoa humana numa nova realidade, a de filho de Deus, membro da Igreja e herdeiro do céu.

Quando Jesus estava sendo batizado acontece o que a teologia chama de Teofania, ou seja, a manifestação de Deus. No episódio do Batismo de Jesus vemos a Santíssima Trindade: Jesus, a Segunda Pessoa da Trindade; o Espírito Santo em forma de pomba, a Terceira Pessoa da Trindade e; a voz do Pai, a Primeira Pessoa da Trindade. A manifestação da Santíssima Trindade, de Deus.

Jesus é o Filho amado do Pai, assim, manifesta-se a nossa vocação, a de sermos filhos amados do Pai, pois no Filho, nós também somos filhos.

Após o Batismo Jesus inicia sua missão, nós também, como batizados, devemos desempenhar nossa missão, que é a de sermos verdadeiramente cristãos. O Batismo torna-se então um compromisso com Deus, um contrato assinado com a nossa liberdade e por isso, precisamos viver de acordo com o Batismo que recebemos. Ser batizado não é brincadeira, é testemunhar o nome de Cristo, é conhecer verdadeira a Igreja e ser um membro ativo da Igreja, é dizer não ao espírito do mundo e suas seduções, é dizer não ao pecado e suas perversidades. Como está sua vida de batizado? Você é um exemplo de cristão? Você conhece toda a fé da Igreja? Você se esforça para viver a fé da Igreja? Você está vivendo como filho amado do Pai?

     
Pe. Fábio Carlos de Araújo
Paróquia São Pedro e São Paulo
Ir para o topo