SJ News - шаблон joomla Авто

 pontotransp

faixa jubileu grande2

Nestes domingos do tempo da quaresma, tempo de verdadeira conversão, a liturgia nos propõe sempre temas de profundo compromisso com Nosso Senhor e com o seu Evangelho. Hoje, na terceira leitura, o evangelista João faz-nos perceber o momento da nossa vida em que assumimos o nosso maior compromisso de união com Deus, o dia do nosso batismo! É costume milenar na Igreja que, durante este tempo quaresmal, os catecúmenos se preparem para fazerem parte da grei dos filhos de Deus na noite da Páscoa através deste sacramento.

Todo sacramento é sinal eficaz da graça de Deus! Por isso, Jesus nos permite compreender, por meio de sinais (cuspiu no chão, fez lama com a saliva, mandou o cego se lavar na piscina), a sua graça realizada em favor dos que creem. Sendo assim, é fácil “enxergar” que este cego somos cada um de nós e que esta piscina simboliza, em primeiro lugar, a pia batismal da qual saímos com nossos nomes escritos no Céu! São João ainda nos aponta no seu texto a resposta que devemos dar: a fé. Aquele cego, ao encontrar-se novamente com Jesus, exclamou: “Eu creio, Senhor!”

É preciso ter fé pra encarar o seguinte fato: o de que, no dia do nosso batismo, recebemos a Luz Maior, Jesus Cristo, mas, pela nossa concupiscência e más obras, ainda estamos, de alguma forma, “cegos” para tão importantes realidades. Jesus disse que veio a este mundo para que os que não veem vejam e os que julgam enxergar se tornem cegos! O Mestre nos ensina que não podemos abrir verdadeiramente os olhos nessa vida aqui na Terra usando apenas critérios humanos, julgando somente pelas aparências.

Quem sabe já não caímos nós no erro de Samuel, na primeira leitura, de menosprezar as pessoas, ou até mesmo enaltecê-las, só pelo que se vê no exterior, quando ele não notou que era do “menor” entre os filhos de Jessé, Davi, que Deus queria fazer o “maior” no meio do seu povo, Rei de Israel!? Desse episódio, valeu-nos um dos mais belos ensinamentos que encontramos nas Sagradas Escrituras: “o homem vê as aparências, mas o Senhor olha o coração”! Deus é capaz de ver o bem por detrás de cada intenção do ser humano!

Somos filhos de Deus! Devemos aprender, com o nosso Pai do Céu, a também olharmos o coração, a nos desfazermos das nossas incontáveis críticas em relação aos outros, a pararmos de condenar as pessoas ou a julgarmo-nos melhores do que elas pelos erros que cometem. Como no fim do evangelho, Jesus condena o pecado em quem diz que vê claramente as coisas! Reconheçamo-nos, pois, ainda “cegos” para enxergar o verdadeiro bem nos nossos irmãos e a necessidade de uma vida com Deus. Sem dúvida, esse gesto humilde é o primeiro passo pra Nosso Senhor nos ajudar a tirarmos as escamas que nos impedem de descobrir o verdadeiro milagre de conviver com as pessoas que ele pôs em nossa história e o quão felizes podemos ser pertos d’Ele.

Pe João Paulo Cardoso

Notícias gerais

  • 1
  • 2
  • 3
Prev Next

Liturgia

  
Liturgia diaria   Liturgia das Horas

Calendário

Calendario dioc   Curso noivos