Crisma

doutrina-2

O que é Crisma?

“Os apóstolos punham as mãos sobre eles e estes recebiam o Espírito Santo”(At 8,17).
Crisma é o segundo dos Sacramentos da Iniciação Cristã, que infunde ao batizado o Espírito Santo, assim como aos Apóstolos no dia de Pentecostes. O nome “crisma” vem da unção com óleo de Santa Crisma, que simboliza a impregnação pelo Espírito Santo. Esse sacramento é chamado também de Sacramento da Maturidade Cristã. O cristão, ao se crismar, confirma conscientemente o seu Batismo, a sua opção pelo Cristo e se compromete ser a sua testemunha no mundo. Ratifica as promessas batismais feitas pelos pais e padrinhos no dia do seu batismo.

A Confirmação é uma decisão pessoal e uma opção consciente de um cristão, que fortalecido pelos dons do Espírito Santo se torna capaz de cumprir a missão cristã com responsabilidade e coragem. É um sacramento muito importante na vida cristã e a sua prática se dá desde o início da Igreja (Cf. At 8,17; 19,6), o que sugere que foi ordenado pelo próprio Jesus Cristo.

O Espírito Santo que se recebe no sacramento da Crisma, vem não só para fortalecer uma pessoa na luta com as adversidades, mas também para santificar. Santifica a quem recebe-O e também quer santificar o mundo por meio do cristão crismado. Vem ajudar a viver o amor em família e na comunidade, conforme o mandamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros…”.

Os sete dons do Espírito Santo.

Os sete dons do Espírito Santo são: Sabedoria, Entendimento, Ciência, Conselho, Fortaleza, Piedade, Temor de Deus.
Sabedoria. Não é a sabedoria que se aprende nos livros, escolas e cursos (embora a inteligência seja um dom de Deus). A verdadeira sabedoria é o conhecimento de Deus. Sábio segundo o Espírito é aquele que conhece o amor de Deus e experimenta a sua bondade, praticando a justiça. O verdadeiro sábio é justo.
Entendimento. É o dom que as pessoas recebem para descobrir a vontade de Deus nas coisas grandes ou pequenas da vida.
Ciência. É o dom de distinguirmos o bem do mal. É ter o conhecimento da salvação que Deus nos oferece, dia-a-dia, em Jesus Cristo e no Espírito Santo.
Conselho. É o dom de orientar e ajudar quem precisa; é o dom de dialogar fraternalmente, em família e em comunidade, a fim de encontrar soluções melhores; é o dom de animar os desanimados; é o dom do otimismo da vida.
Fortaleza. É o dom de enfrentar as dificuldades, de vencer as tentações, de não desanimar. É o dom de assumir com alegria os deveres de pai, de animador de comunidade etc.
Piedade. É a mesma coisa que misericórdia, ou seja, entregar o coração a Deus e aos outros que precisam da gente. É a imitação de Cristo, manso e humilde de coração.
Temor de Deus. Não é ter medo de Deus; não é considerá-lo um castigador. É o respeito que devemos ter para com Ele. É ter a humildade de saber que nunca O amaremos suficientemente, como Ele merece.

Quem pode receber a Crisma?

Para receber o sacramento da Crisma a pessoa tem de ser batizada. Deve fazer uma preparação adequada (geralmente de 1 ano), deve “fazer” a Primeira Eucaristia, ter uma certa participação na vida da comunidade e ter pelo menos 14 anos de idade. Esta preparação deve conduzir o candidato a se engajar em um dos grupos da Igreja ou na Pastoral.

Padrinhos

Sejam escolhidas as pessoas que testemunhem sua fé pela vida. Devem ser batizadas, crismadas, solteiras ou casadas na Igreja. Os padrinhos do batismo podem ser também padrinhos da crisma dos afilhados.
O Ministro ordinário deste sacramento é o bispo. Em certas circunstâncias, pode ser também um sacerdote, mas deve obter a licença do bispo.

(Conheça as orientações pastorais sobre o Sacramento da Crisma)

 

 

 

Ir para o topo